Aqui vão algumas dicas para você que está a procura de um firewall para sua empresa.

 

Mas afinal, o que é um firewall? Para que ele serve?

 

Fazendo uma analogia, um firewall é basicamente, uma espécie de porteiro de um prédio. Que pede uma identificação para saber o andar que a pessoa (ou o pacote de rede) pode (ou não) ter a permissão de ir e qual apartamento ela está procurando. Seguindo nesse contexto, o servidor de acesso, seria basicamente um apartamento, e a porta de conexão seria o andar ao qual ele vai se dirigir para o número daquele apartamento em questão. É uma analogia simples, mas que facilita a vida dos nossos leitores leigos. Agora imagine, que no caso do firewall (nosso querido porteiro) identificar que o acesso está liberado, é como se houvesse apenas o andar e o número do apartamento (porta) para o apartamento (servidor) que ele se destina. Caso tenha ficado alguma dúvida, entrem em contato conosco para que possamos explicar de outra forma, Ok?

Seguindo…

Tecnicamente, é um sistema de segurança de perímetro de rede, baseado em hardware ou software, que através de regras, libera ou bloqueia o tráfego de redes de computadores interconectadas internamente ou externamente, mas com ele é possível, por exemplo, ligar a matriz da sua empresa as respectivas filial(is). Na maioria dos casos, ele pode filtrar conteúdo de acesso, ou seja, bloquear redes sociais, sites de pornografia e tantos outros que podem atrapalhar no desempenho de equipes, é o que chamados de UTM (Unified Threat Management – traduzido: Gerenciamento Unificado de Ameaças).

Resumindo, um firewall atua como uma barreira entre uma rede confiável (interna) e uma rede externa não confiável, controlando o acesso aos recursos de uma rede e o fluxo da informação. Isso significa que o único tráfego  permitido na rede é o que está definido na política de firewall, já o resto é negado sistematicamente pelo firewall,  bloqueando conteúdos indesejados pela política.

Quais as vantagens do firewall?

 

Qualquer atividade anômala das redes internas ou externas podem ser barradas e, portanto, ele ajuda a evitar acessos incomuns e ameaças maliciosas.

Com o 4Security NGFW, é possível controlar a velocidade da Internet para usuários da rede, além de ser possível também controlar o tipo de conteúdo acessado.

No caso de um ambiente empresarial, seja uma pequena, média ou grande empresa recomenda-se a instalação de um equipamento específico para esta finalidade. Estes equipamentos são desenvolvidos por fabricantes especializados e por isso possuem um hardware e software muito mais eficientes e seguros, ao contrário de algumas soluções que são apenas em software e instaladas em um computador.

Por que fazer um comodato ao invés de comprar um firewall?

Estatisticamente, as empresas que investem em serviços de TI terceirizados obtêm benefícios significativos, já que as empresas contratantes conseguem efetivamente atuar com foco em objetivos e metas, investindo de forma mais eficiente, sem se preocupar com a contratação de funcionários especializados.

Em plena ascensão, o mercado de outsourcing de TI, movimentou em torno de R$ 12 bilhões em 2017, segundo o IDC. Inclusive em uma previsão global de Outsourcing de Tecnologia da Informação tenha uma taxa de crescimento anual de cerca de 6% (seis por cento) até 2019.

 

Por que a terceirização de segurança faz sentido

 

As empresas PMEs (Pequenas e Médias empresas) buscam a terceirização de segurança e operações,  muitas delas baseando-se no crescente número de falhas de dados e o maior risco de perder informações importantes, como vimos frequentemente nos casos de Ransomwares (sequestradores de dados).

E o gerenciamento de firewall é certamente uma das áreas mais terceirizadas. Por quê?

1. Redução dos custos com aquisição de equipamentos: A aquisição de um appliance de firewall tem um custo relativamente alto e a renovação das subscrições nos períodos mais convencionais, entre 1 e 3 anos, tem um custo considerável, sem contar obviamente com o suporte mensal do dispositivo e a depreciação do hardware, ou seja, um appliance normalmente demanda grandes investimentos. Entretanto, por meio do comodato, a empresa pode obter acesso a novas tecnologias de equipamentos por um custo muito mais reduzido, aumentando o retorno do investimento.

2. Suporte técnico especializado com pacotes de serviços: Uma das principais vantagens, é o acesso a um suporte altamente qualificado, já que contar com especialistas de alto gabarito não é fácil e levando em consideração que é uma fração do custo quer seria empregá-los por conta própria. Exemplificando, para fornecer suporte 24×7 de cobertura você precisaria de uma equipe de pelo menos 10 pessoas (assumindo quatro turnos de duas pessoas com um extra de duas pessoas para a sobreposição). Você precisaria então de ao menos cinco indivíduos altamente qualificados para tomar decisões sobre os riscos com um alto custo.

3. Escalável: Os recursos de hardware são consumidos a cada novo update, e certamente preocupam os fabricantes, já que normalmente a carga de utilização é extremamente intensa em hardware e software. As organizações lidam com picos em seus processos de negócios podem querer optar por terceirizar o firewall e deixar o fornecedor de serviços resolver as demandas de desempenho. Isso anula a necessidade de pagar demais por um nível de capacidade que não é necessário na maioria das vezes, além disso, caso a empresa necessite, um novo appliance pode ser disponibilizado para que gargalos não ocorram.

4. Proteção unificada e simplificada: Normalmente os provedores de Serviços são conhecidos como MSSPs (Managed Security Services Providers) e disponibilizam serviços completos e unificados no que tange a segurança de redes. Esses contratos incluem filtro de conteúdo web, balanceamento de links, FailOver, IDS/IPS, VPN, anti-malware e relatórios dinâmicos em tempo real (alguns exportáveis para pdf e xlsx).

5. Maior produtividade: Ativar um firewall do zero, sem ter o conhecimento necessário, com a equipe interna pode trazer consequências graves e certamente muito estresse para o gestor de TI que, além de instalar, vai precisar lidar com todos problemas de uma implantação pode causar, mas no caso do comodato esse serviço é rapidamente executado e a sua empresa ganha com mão de obra especializada e suporte 24×7.

Concluindo, ao optar pelo comodato do firewall a sua empresa visualiza o retorno do investimento e ainda reduz os custos operacionais, o fator tempo, faz a sua equipe fica focada no crescimento do negócio.

Quer saber mais?

Fale conosco, abraços e obrigado por ler esse artigo.

Leia também:

8 dicas para evitar ransomware