A importância de fazer testes de vulnerabilidade em aplicações web

 

Certamente se você possui uma aplicação web, já deve ter pensado nos mecanismos de segurança para que os seus colaboradores, clientes e parceiros possam utilizar suas aplicações sem comprometer os dados (tanto dos utilizadores e dos mantenedores), não expondo dados de clientes e nem permitindo acessos indevidos.

Milhares de botnets, fazendo centenas de milhares de conexões simultâneas, e uma delas pode encontrar uma brecha.

 

Mas afinal, para que serve?

 

Nada pode estar tão bom que não possa melhorar e os testes de vulnerabilidade buscam promover correções de forma mais rápida, permitindo aprimorar as aplicações web (por exemplo: site, crm, service desk, erp, etc.). Os testes diminuem a superfície de ataque, já que identificam os possíveis lugares e estratégias usadas por atacantes. Auxiliam drasticamente a reduzir riscos, prejuízos financeiros, prejuízos a imagem e indisponibilidades de aplicações web.

 

Algumas questões que devem ser colocadas nessa pauta:

 

O perímetro de uma aplicação web sempre tem dados que não gostaríamos de expor em hipótese alguma. Dados de logins, senhas, informações de cartão de crédito, informações pessoais dos usuários, são um excelente exemplo. Segredos industriais, de projetos e outros podem ser expostos e até vendidos, dependendo da situação.

Você pode ler mais sobre o assunto de exposição de dados sigilosos aqui.

A tecnologia e o desenvolvimento de software web são uma espécie de organismo vivo e mutável, a segurança das aplicações certamente torna-se uma obrigação e ao mesmo tempo um desafio para as empresas. Antigamente, testar a segurança de uma aplicação era muito complexo e custoso. Atualmente, tornou-se relativamente barato, e muitas empresas acabaram percebendo que receber relatórios de forma semanal (em um ciclo constante) atendem suas perspectivas de crescimento e amadurecem as equipes de desenvolvimento.

 

A importância dos testes

 

A complexidade das aplicações atuais podem ter impacto direto no fluxo de informações nos dois sentidos (nas comunicações entre clientes[navegadores] e o servidor[es]), além disso alguns erros podem ser explorados diretamente no navegador. Suporte a login, captcha, segundo fator de autenticação, transações financeiras e acesso a dados pessoais, são diversos itens e que tem alta complexidade. O conteúdo exibido para os usuários pode ser disponibilizado de acordo com o perfil e geralmente é gerado dinamicamente. A segurança é, portanto, um fator levado em consideração até na hora de uma compra por exemplo: ninguém em sã consciência utilizará uma aplicação web caso identifique um problema que demonstre parecer de segurança ou acredite que suas informações confidenciais serão exibidas e usadas por terceiros.

 

Teste de Vulnerabilidade

É importante executar testes de vulnerabilidades nas aplicações web. Mas caso você faça vendas em um e-commerce, armazene dados de clientes, informações sensíveis e sigilosas.  Esse é um dos padrões mais usados do mercado, já que a PCI-DSS  (Payment Card Industry – Data Security Standard) voltado para a indústria de cartões de pagamento. Assim como o OWASP, que é um projeto gratuito e aberto, entre os seus processos seguidos geram ambientes ricos em mecanismos de segurança, já que as metodologias servem para ajudar qualquer pessoa envolvida nos processos de criação, desenvolvimento, testes, implementação e suporte de uma aplicação web afim de garantir que a segurança desde o início e até o produto final.

 

Precisando de ajuda para fazer testes de vulnerabilidade, clique aqui.